Pular para o conteúdo

PMEs online alcançam R$ 309 milhões de faturamento com vendas de Natal

PMEs online alcançam R$ 309 milhões de faturamento com vendas de Natal

Um crescimento de 33,5% dos PMEs online comprado ao mesmo período do ano passado

Imagem de Borko Manigoda por Pixabay

De acordo com um levantamento da Nuvemshop, as PMEs online faturaram R$ 309 milhões entre os dia 1 e 25 de dezembro. Neste caso, trata-se de um crescimento de 33,5% em comparação ao mesmo período de 2022.

No total foram vendidos mais de 4 milhões de produtos, quantidade que superou o volume de 2022 em 21%, com um ticket médio de R$ 230,60 por pedido. Moda (R$ 121,5 milhões) foi o segmento que atingiu maior faturamento, seguido por Saúde & Beleza (R$ 21,5 milhões) e Acessórios (R$ 20,5 milhões).

Outro estudo — Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA) — sobre as vendas do varejo no Natal mostrou um crescimento de 1,1% sobre o mesmo período. Feito entre os dias 19 e 25 dezembro deste ano, afirma uma alta de 2,4% no e-commerce e expansão de 1% nas vendas presenciais.

Os mais vendidos

Entre os produtos mais vendidos estão camiseta, vestido, granola, creatina, produtos para cabelo, óculos de sol e perfume. Além disso, muitos consumidores optaram por comprar caixas de presente e embrulho online, junto com o pedido.

Já sobre os canais de vendas, mais de 25% dos pedidos realizados no Natal em lojas virtuais foram originados pelas redes sociais. Destes, 90,5% foram direcionados a partir do Instagram.

Estados com maior faturamento no período

Durante o período do Natal, o ranking de estados com maior faturamento teve São Paulo (R$ 145 milhões) na liderança, acompanhado por:

– Minas Gerais (R$ 32,5 milhões);

– Rio de Janeiro (R$ 25,5 milhões);

– Santa Catarina (R$ 21,5 milhões);

– e Ceará (R$ 19 milhões).

Dentre eles, o destaque foi Santa Catarina, que teve um crescimento de 79%, ficando acima da média nacional (33,5%).

Meios de pagamentos

Em relação aos meios de pagamento, pela primeira vez o cartão de crédito e o Pix ficaram empatados: ambos foram usados para pagar 45% dos pedidos pagos. A opção de pagamento por carteira digital (wallet), que antes não tinha representatividade, neste Natal foi usada em 1,5% dos pedidos pagos.

Vale lembrar que, segundo uma previsão da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), as vendas do e-commerce chegariam aos R$ 17,9 bilhões entre os dias 20 e 25 de dezembro.

Fonte: E-comeerce Brasil