As Startups do varejo e suas tecnologias e os seus impactos

São as startups do varejo e suas tecnologias que vêm de modo significativo auxiliando no avanço do comércio digital e a tendência é que isso possa impactar cada vez mais no Brasil.

A tecnologia vem impactando de modo significativamente importante e promissor em setores como bancários, entretenimento, transporte, mas a tecnologia e as startups do varejo também tem impactado diretamente no comércio varejista.

Os comportamentos e os hábitos dos consumidores mudaram e continuam mudando com o avanço da tecnologia no e-commerce, o aumento no uso das redes sociais, e consequentemente as melhorais com relação a tecnologia móvel.

O Brasil é o quarto maior mercado de usuários de internet do mundo depois dos EUA, Índia e China e o faturamento do e-commerce brasileiro a expectativa é que  vendas online devem crescer 26% para este ano de 2021.

Através de seus dispositivos móveis os clientes podem realizar suas compras tranquilamente, ou podem selecionar o que querem e concluir suas compras em outros dispositivos, desktops ou indo à loja física.

É um fator importante a coleta e integração de dados de vendas online e offiline para usar uma ferramenta de marketing e CRM. E são as startups do varejo concentram-se na otimização das operações das lojas.

As startups do varejo e suas tecnologias, fazem uso de várias ferramentas como robôs de abastecimento e armazenamento de dados na nuvem; com apps que auxiliam o varejista a otimizar e gerenciar as tarefas de controlar o estoque, horário dos funcionários, agendamento de pagamento etc.

Outras vão mais além utilizando-se de displays de realidade aumentada, coleta de dados e engajamento de compradores com a análise de localização, usando hardware de IoT e/ou um software para detectar smartphones e assim rastrear os compradores na loja, entre outros mecanismos inovadores.

Quais as principais tendências de tecnologias para o Varejo?

Tendo como base as tendências no cenário atual iremos apresentar que tudo indica que irão se fortalecer ainda mais nos próximos anos.

Auto grau de personalização – ela está presente em tudo no varejo, no comércio, desde o email, a loja virtual, na comunicação com o cliente de todas as formas, até nos produtos.

Na comunicação por exemplo, toda a comunicação de marketing enviada para os clientes é personalizada, que podendo utilizar o nome do cliente na abordagem, como também é possível usar o histórico de compras de cada um para personalizar seu conteúdo.

Nos produtos, desde a personalização que já é habitual no mercado, como também aquela em que o próprio cliente pode confeccionar seu próprio produto com exclusividade e inovação.

Em lojas, através de todos os mecanismos como tecnologia bluetooth, mPOS, beacons, é possível para os varejistas identificarem seus clientes a partir do momento que entram na loja e fornecer informações relevantes ao que estão procurando. Utilizando mensagem pop-ups de promoções, visando maior atratividade e persuadir os clientes.

Mobile first – Na atualidade muitos comércios digitais, lojas virtuais, e-commerce disponibilizam a experiência de compra através de celulares utilizando websites responsivos. Que se ajustam a tela do dispositivo móvel.

Os usuários em sua maioria têm aderido cada vez mais ao processo de compra online e também experimentado a forma de pagamento sem contato, também de modo virtual, através de mecanismos de pagamento que se ajustam a sua lojas online.

Um grande exemplo desse avanço tecnológico no varejo é o app Amazon Go, ele detecta automaticamente quando os produtos são retirados ou quando retornam às prateleiras e mantém o registro em um carrinho virtual. Ao terminar de comprar, basta sair da loja, sem precisar passar por caixa de atendimento nem pegar fila.

A cobrança vai diretamente para sua conta Amazon. O cliente só precisa ter uma conta na Amazon, o app gratuito Amazon Go e o celular.

Sem dúvidas a cada dia mais será necessária integração dos dispositivos móveis a outras tecnologias, oferecendo para o cliente uma melhor experiência de compra.

Pesquisa por voz – um estudo recente, apontou que  72% das pessoas que possuem alto-falantes ativados por voz dizem que seus dispositivos são usados como parte de suas rotinas diárias. Esse é um indicador claro de que as compras baseadas em pesquisa por voz estão em ascensão e esse número deverá crescer rapidamente.

Inteligência Artificial – Cada vez mais as empresas estão utilizando os chatbots no atendimento ao cliente. Este meio de automatização permite que que haja mais tempo e energia para outras atividades significativas.

Outros exemplos da inteligência artificial é a recomendação de produtos no momento da venda; o armazenamento de histórico do produto. A cada compra realizada por um cliente de sua loja, o software de gestão possibilita o armazenamento do histórico dos produtos que ele comprou.

Portanto com as oportunidades e as múltiplas tendências tecnológicas a vista, este é o momento de as startups do varejo e suas tecnologias apresentarem suas inovações.

Fonte : distrito.me